Diabetes: tratamentos e remédios na Visão do Ayurveda


Para que possamos iniciar uma análise sobre o Diabetes, devemos lembrar que a reunião de diversos sintomas em um diagnóstico com um nome como “diabetes” é um procedimento da medicina moderna, e não do Ayurveda. Para o Ayurveda, há um processo de desequilíbrio que gera uma série de sintomas originados desse desequilíbrio na dinâmica dos doshas, e que pode até ser semelhante ao processo de outra pessoa, mas que nunca será o mesmo.

diabetes

Até mesmo o diagnóstico do Diabetes pela medicina ocidental leva em conta uma série de variações de sintomas e de comportamento da própria doença, sendo que há esse “encaixe” do processo dentro de um nome (diabetes, nesse caso), já que, se não houver um diagnóstico, não pode haver um tratamento.

Para que possamos tratar um paciente já diagnosticado pela medicina alopática como portador da doença diabetes, precisamos levar esse diagnóstico o mais próximo possível da dinâmica do Ayurveda. Na prática, é como se enxergássemos o “diabetes do João”, ou o “diabetes da Lúcia”. Ou seja, podemos levar em consideração os sintomas e queixas oriundas da doença, mas tentamos personalizar o tratamento, sabendo que cada pessoa é um processo diferente, que requer diferentes tratamentos e diferentes remédios.

O Que é o Diabetes?

Para entendermos o que significa um paciente estar passando pelo processo do diabetes, precisamos reconhecer a explicação simples da medicina para esse problema: basicamente, os casos mais comuns de diabetes são reconhecidos pelo aumento da taxa de glicose no sangue (hiperglicemia).

tratamento-da-diabetes

Há diversos “tipos” de diabetes catalogados na medicina, e com isso confirmamos a situação de “coleção de sintomas” para a formação de um quadro de diagnóstico últil para a aplicação de um tratamento. Em resumo, os tipos mais comuns são o tipo 1 (DM1), quando há uma desruição pelo próprio organismo das células do pâncreas, e o tipo 2 (DM2), quando há a chamada “resistência insulínica”, ou seja, a dificuldade excessiva do processamento da glicose pela insulina, gerando com o tempo o quadro de diabetes.

Há também outros tipos de diabetes, mas como já dissemos, no Ayurveda enxergaremos caso a caso, sintoma por sintoma, queixa por queixa. Podemos apenas enfatizar que, no caso do diabetes gestacional, o quadro pode ser passageiro ou pemanente.

Análise Ayurvédica dos Sintomas do Diabetes

Precisamos lembrar que essa não é uma doença nova para a humanidade. Apesar do número de casos ter aumentado significativamente devido ao estilo de vida moderno, muitos textos de diversas sabedorias médicas, incluindo o Ayurveda, já citavam essa doença há milhares de anos atrás.

Os textos clássicos do Ayurveda citam o Madhu Meha como uma condição de desequilíbrio originada pelo estilo de vida incompatível ao ambiente, somado ao karma pessoal, o que na medicina moderna podemos traduzir como “fator genético”.

Um dos principais sinais desse desequilíbrio, segundo o texto do Caraka Samhita, era o aumento da micção nos pacientes, aliado a mudanças na própria urina, que se torna mais doce.

Análise dos Doshas para o Diabetes

Não podemos aqui traçar um quadro fixo de desequilíbrio que gera o diabetes em todos os indivíduos, já que a forma e a intensidade de cada desequilíbrio particular depende de condições específicas de cada pessoa. Ainda sim, levamos em consideração que subdoshas específicos estão ligados a esse desequilíbrio, e que numa fase de disseminação de um dosha agravado, pode-se estender o desequilíbrio original a subdoshas não afetados na manifestação inicial da doença.

Quanto aos principais sinais e sintomas do diabetes, bem como quanto às consequências da doença, podemos entender que há uma predominância de desequilíbrio do dosha Kapha no corpo do paciente. A incapacidade de processamento da glicose vem em muitos casos associada ao ganho de peso e problemas adjacentes como pressão alta e colesterol alto.

O próprio aumento da glicose no sangue, bem como sinais como micção excessiva e urina mais doce nos indicam que via de regra há um aumento de kapha, mas não podemos saber inicialmente se o desequilíbrio original foi do dosha Kapha, ou se Kapha foi agravado pela ação ou disseminação de outro dosha, o que é muito comum.

Prevenção do Diabetes na Visão do Ayurveda

Quando pensamos na prevenção do diabetes e analisamos as possíveis causas desse desequilíbrio, ao menos nos casos mais comuns da doença, enfrentamos mais uma vez uma tendência ao acúmulo de kapha. Normalmente as causas mais comuns do aparecimento do quadro de sintomas do diabetes é uma alimentação completamente inadequada, somada a um estilo de vida sedentário e nada saudável (fatores que geram aumento de kapha).  Em contrapartida, fatores ligados à rotina e sono irregular, e ao vício em determinados alimentos ou determinadas atividades, nos levam a entender que pode haver um grave desequilíbrio de vata.

diabetes-e-ayurveda

Dessa forma, o Ayurveda, dentro de cada caso especificamente, propõe que a alimentação saudável (adequada ao seu dosha e ao seu agni) e o estilo de vida mais ativo e mais organizado podem ser as formas de prevenção mais simples e mais óbvias para esse caso.

O cuidado desde a infância com a alimentação é essencial para evitar o aparecimento de doenças crônicas como o diabetes, e criar uma rotina de exercícios desde cedopode ser um fator de saúde e longevidade. Para o caso específico do diabetes, evitar ao máximo o vício em açúcares e carboidratos simples é essencial.

Remédios e Tratamentos Ayurvédicos para o Diabetes

Quando o quadro do diabetes já foi diagnosticado como doença, há também formas de reequilibrar o organismo e os doshas com soluções simples e tratamentos naturais. Devemos lembrar que os remédios receitados pelo médico não devem ser retirados do tratamento sem aviso e discussão prévia, e nos casos em que existe a dependência de insulina, é importante que aplicação seja mantida.

tratamento-natural-para-diabetes

De forma geral, podemos indicar um estilo de vida anti-vata para pacientes com diabetes: 

  • Metas pessoais levadas tão a sério quanto as profissionais;
  • Rotinas flexíveis, porém mantidas com disciplina;
  • Tempo diário para relaxamento;
  • Meditação e Yoga.
  • Observação de sono adequado em horário regular

E uma dieta anti-kapha:

  • Ingestão de alimentos mais secos e crus (alimentação viva indicada);
  • Ingestão de alimentos quentes e digestivos, especialmente à noite;
  • Respeito aos horários de baixa capacidade de digestão;
  • Uso de massalas digestivas;
  • Diminuição da quantidade de água durante a refeição;
  • Troca dos açúcares e carboidratos simples, pelos carboidratos complexos.

Fitoterápicos mais indicados:

Bitter Melon (baixa do nível de glicose e diminui o pico glicêmico)

-encontre aqui o extrato de Bitter Melon-

Shilajit (rico em antioxidantes, acelera o metabolismo e promove desintoxicação)

-encontre aqui o extrato de Shijajit-

Amalaki (potente antioxidante, melhora a digestão e diminui o colesterol)

-encontre aqui o Amalaki-

Turmeric ou Curcuma Longa (promove uma digestão excelente e saudável)

-encontre aqui o Turmeric-

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s